Conheça o Patrimônio Histórico de Florianópolis

Merdado Público

O prédio que hoje abriga o Mercado Público foi construído em 2 etapas. A primeira ala do mercado, na Rua Conseilheiro Mafra foi erguida e 1899. Em 1915 foram construídas a segunda ala, as torres e as pontes que as interligam.
O Mercado é um dos pontos mais tradicionais da cidade, sendo um ponto de encontro tanto para os nativos, quanto para os turistas. O prédio conta com mais de 100 boxes que comercializam peixes, artesanato, roupas, calçados. O local conta também com diversos bares no vão central.     clique na foto para ampliar
Largo da Anfândega

Erguida em 1876, em estilo neo-clássico, o prédio possui duas alas. Atualmente no seu andar superior funciona o escritório técnico do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan. No térreo acontecem exposição de artes promovida pela Associação de Artistas Plásticos de Santa Catarina, exposição e venda de artesanatos catarinense e localiza-se um café.
O prédio localiza-se ao lado do Mercado Público, no centro histórico de Florianópolis.

Catedral Metropolitana

Igreja mais antiga da Ilha de Santa Catarina, construída em 1675, no centro de Florianópolis. Inicialmente, foi erguida no local apenas uma igrejinha, no governo de Dias Velho. O projeto de substituí-la pela Catedral, do Brigadeiro Silva Paes, só foi aprovado em Lisboa em 1751, sendo executado entre 1753 e 1773. Localiza-se no centro de Florianópolis, em frente a Praça XV de Novembro.

Praça XV de Novembro

Foi a partir do local onde localiza-se a Praça XV, defronte a Catedral Metropolitana, que a cidade começou a expandir-se.
Na Praça há vários bustos que homenageiam catarinenses famosos como pintor Victor Meirelles, o historiador José Boiteux e o poeta Cruz e Sousa.
Tem árvores seculares e nativas, entre elas a tradicional Figueira, grande e antiga que precisa de apoio para sustentação de seus galhos. Um dos principais pontos turísticos da Ilha, traz consigo superstições, como a simpatia que diz que as mulheres devem dar 3 voltas ao seu redor para conquistar um marido. Debaixo de suas sombras, nativos descansam e conversam.

Ponte Hercílio Luz

O principal cartão postal de Florianópolis, teve sua construção iniciada no ano de 1922, sob o comando de engenheiros e técnicos americanos e foi inaugurada em 1926. Já foi a única ligação entre o continente e a ilha, hoje é uma das maiores pontes pênseis do mundo. Atualmente está fechada para o trânsito de veículos e pedestres. A noite suas luzes formam um lindo cenário.

Museu Victor Meirelles

Sobrado onde nasceu o pintor Victor Meirelles, apresenta características tipicamente luso-brasileira.
Adquirido pela União em 1947 e tombado como Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, desde 1952 abriga o Museu Victor Meirelles, onde se expõe, no andar superior, um acervo de telas e esboços de Victor Meirelles e no térreo, obras de artistas plásticos contemporâneos.

Palácio Cruz e Sousa

O seu nome é um tributo ao maior poeta catarinense, Cruz e Sousa.
Construído em meados do século XVIII, foi residência e local de trabalho dos presidentes da Província, depois de governadores.
O palácio passou por diversas modificações, sendo que no governo de Hercílio Luz, passou por uma grande reforma que deu ao prédio o estilo arquitetônico que hoje apresenta.
O palácio é tombado pelo patrimônio histórico do Estado e pelo Município e desde 1986 abriga o Museu Histórico de Santa Catarina.

Teatro Álvaro de Carvalho

O teatro foi inaugurado oficialmente em 1875, e hoje ainda conserva a arquitetura da época. Seu primeiro nome foi uma homenagem à Princesa Isabel. Através de uma resolução, em 2 de julho de 1894, passou a chamar-se Teatro Álvaro de Carvalho, nome do primeiro dramaturgo catarinense.
No acesso a escadaria, há dois vitrais retratando cenas populares.
Recentemente foi reformado e reinaugurado.

Ribeirão da Ilha

Localizado no sul de Florianópolis, Ribeirão da Ilha é uma das primeiras vilas açorianas da capital, com casarios típicos da arquitetura colonial. Destacam-se ainda os engenhos ao longo do caminho e a centenária Igreja Nossa Senhora da Lapa.
Visitar a comunidade do Ribeirão da Ilha é uma volta ao passado.

Conheça um pouco mais da comunidade do Ribeirão da Ilha

Fortalezas

A Ilha de Santa Catarina foi uma das primeiras localidades do litoral sul do país a ser ocupada. A sua defesa sempre preocupou os colonizadores portugueses, devido sua localização estratégica. Para sua proteção, construíram durante os séculos XVIII e XiX vários fortes ao redor da ilha.

Igrejas

Colonizada por portugueses, a Ilha de Santa Catarina possui várias igrejas centenárias com características arquitetônicas açoriana. Preservando a cultura e a história da cidade.

Conheça algumas igrejas centenárias da Ilha.

Compartilhe!

Speak Your Mind

*

*