Parques Municipais de Florianópolis

Parque Municipal Lagoa do Peri

Lei 1828/81 Dec. 091/82
Área: 2030 hectares
O Parque Municipal da Lagoa do Peri é pioneiro como modelo de infra-estrutura de lazer e de educação ambiental aliada à preservação do meio ambiente. Inserido em um dos últimos remanescentes de Floresta Atlântica, o Parque abriga a maior lagoa de água doce da costa catarinense, Lagoa do Peri, com cinco quilômetros quadrados de espelho d’água.
O Parque da Lagoa do Peri conta ainda com três trilhas ecológicas, todas belas, que podem ser visitadas com acompanhamento de profissionais cadastrados pela Floram.
O ecoturista vai conhecer córregos, praias, sítios históricos, engenhos, cachoeiras, além da rica flora e fauna local.

Parque Municipal da Lagoinha do Leste

Lei 4701/92
Área: 480,5 hectares
Maravilhoso reduto de Mata Atlântica preservado em Florianópolis, o Parque Municipal da Lagoinha do Leste, foi criado por lei em 1992. Com 1,25 quilômetros de extensão, a Lagoinha do Leste é um autêntico santuário da natureza, distante 34 Quilômetros do centro de Florianópolis. Com praias, costões, lagoa, cachoeira e bela mata nativa o parque protege uma das praias mais bonitas da Ilha de Santa Catarina. A melhor maneira de chegar à Lagoinha do Leste é a pé, sendo que há duas opções de trilha: uma partindo do Pântano do Sul, mais curta, ou a alternativa mais longa, começando pela Praia da Armação.

Parque Municipal da Galheta

Lei 3455/92 Dec. 698/94
Área: 149,3 hectares
A necessidade de preservar um dos maiores atrativos turísticos de Florianópolis, levou à criação do Parque Municipal da Galheta em 1990. Distante 16 quilômetros do Centro, a Praia da Galheta possui sítios arqueológicos com inscrições rupestres, oficinas líticas, afiadores e utensílios de pedra, marcos da presença de povos nesta área há cerca de 6 mil anos. No início da trlha que leva à Galheta, o visitante já encontra uma das cinco placas colocadas pela Floram, que explica a condição de praia de naturismo do local. Com a aprovação da Lei CMF 195/97, foi permitida a prática de nudismo na praia, porém sem caráter obrigatório. As boas ondas do local atraem surfistas e o acesso ao local é fácil, bastando caminhar cerca de 300 metros da Praia Mole até a entrada do Parque.

Parque Municipal do Maciço da Costeira
Lei 4605/95 Dec. 154/95
Área: 1453,3 hectares
A criação do Parque, em 1995, teve como objetivo preservar os 1456 hectares do relevo montanhoso que forma o Maciço da Costeira que abriga rica flora, fauna e importantes mananciais de abastecimentos. O Parque está inserido na região central da Ilha de Santa Catarina.

Parque da Luz
Área: 37.435 m²
Atendendo um pedido da comunidade florianopolitana, será implementado em 2002 o Parque da Luz, na cabeceira insular da Ponte Hercílio Luz. As obras devem começar ainda no primeiro semestre, estando a Fundação Municipal do Meio Ambiente apenas esperando a conclusão do projeto que está sendo elaborado pelo IPUF (insituto de Planejamento Urbano de Florianópolis).
O Parque, de caráter urbano, contará com extensa área de lazer, relógio de sol, ciclovia, passeio para pedestres, quadra poliesportiva, viveiro de árvores frutíferas, bancos, mesas e uma lanchonete panorâmica, entre outros.
São 37.435 m² de área de lazer.

Parque Ecológico do Corrego Grande
O Parque Ecológico do Córrego Grande foi reaberto ao no dia 3 de dezembro de 2001. O Parque, que é utilizado para realização de atividades de recreação, lazer, educação ambiental, pesquisa e cultura voltadas à área ambiental, possui 21,3 hectares, e encontrava-se bastante abandonado e sem condições de uso. Foram necessários 10 meses de trabalhos e aproximadamente R$250 mil para deixar a área pronta para receber os visitantes.
Nestas primeiras semanas de trabalho, foi realizado um levantamento, através de questionário de amostragem, com o objetivo de conhecer um pouco mais os freqüentadores do local. Com o levantamento foi constatado que uma média de 500 pessoas visitam o parque diariamente, sendo que este número dobra nos finais de semanas e feriados. O período da tarde é o preferido e o público é composto sobretudo de famílias, com freqüência de visitação de 3 a 4 dias por semana.
Muitos usuários da comunidade utilizam a pista da caminhada para atividade física diária e a pesca esportiva é um atrativo que superou as expectativas de visitação, inclusive com filas de espera. Outro local bastante procurado é a brinquedoteca, onde crianças de até oito anos contam com farto material recreativo.
Rua: João Pio Duarte Silva, 535 – Córrego Grande – Florianópolis – SC – CEP 88037 – 000 Fone: (048) 3234 – 8483

Parque Desterro

Área: 465,8 hectares
A área do Parque foi adquirida pela Universidade Federal de Santa Catarina em janeiro de 1995, na sua maior parte ainda coberta pela vegetação secundária remanescente da Mata Atlântica, em diversos estágios de regeneração, Situa-se a margem da SC-401, próximo à praia do Cacupé.

Parque Estadual Florestal do Rio Vermelho
Dec. Est. 2006/62
Área: 1100 hectares
Protege um extensa restinga litorânea que une o Morro das Aranhas à Barra da Lagoa, formando uma diversidade de sistemas: áreas alagadas com vegetação de mangue, maciços de vegetação nativa, dunas móveis, floresta de exóticas e dunas fixa.

Parque Municipal das Dunas da Lagoa da Conceição

Dec. 231/88
Área: 453 hectares
No coração de um dos destinos turísticos mais procurados na Ilha de Santa Cataina, o Parque Municipal das Dunas da Lagoa da Conceição compreende uma área de 463 hecatres entre a Avenida das Rendeiras e a Praia da Joaquina. Criado em 1988, o Parque protege o campo de dunas móveis, fixas e semi-fixas existentes no local.

Fonte: Floram

Compartilhe!

Speak Your Mind

*


*