Inverno em Santa Catarina

Inverno em Santa Catarina (Frio Aconchegante, e Cenário Perfeito)

O frio do inverno desperta nas pessoas o desejo de estar em lugares onde possam curtir o calor de uma lareira, saborear pratos quentes, degustar um bom vinho e desfrutar de momentos agradáveis com a família e amigos. Se o frio chegar acompanhado de flocos de neve caindo sobre os telhados e tingindo a paisagem de branco, então, o cenário fica perfeito.

Para quem pensa que ver paisagens cobertas de neve é privilégio apenas de outros países, está enganado. Aqui mesmo, no Brasil tropical, este fenômeno pode ser presenciado no Sul, principalmente nos campos gelados do Planalto Serrano Catarinense. Caminho de tropeiros no século 18 a região, conhecida como Caminho das Neves, é uma sucessão de deslumbrantes cenários turísticos. Belas paisagens, montanhas, araucárias e muita tradição levam turistas de todas as partes do país a subir a Serra para sentir “in loco” o revigorante ar da montanha.

Acolhidos em hotéis-fazenda ou em aconchegantes pousadas rurais, os turistas que chegam à Serra Catarinense podem combinar o prazer da rusticidade com o deleite da gastronomia farta, rica e nutritiva. É o momento de deixar de lado as dietas massacrantes para degustar pratos do cotidiano serrano, que vão do churrasco de ovelha até as receitas preparadas a base do pinhão. Isso sem contar com o arroz-de-carreteiro à moda tropeira, a feijoada dos peões, as massas italianas e o delicioso quentão de vinho para aquecer do frio.

Quem chega pelo Litoral pode alcançar os altos da serra passando por um dos lugares mais impressionantes de Santa Catarina: a Serra do Rio do Rastro. Incrustada no seio da Serra Geral, entre os municípios de Lauro Müller e Bom Jardim da Serra, é possível vencer a íngreme subida por caminhos sinuosos e contemplar, do mirante a 1460 metros de altitude, a grandiosa paisagem que se descortina do topo das montanhas. Nos dias de céu claro e tempo bom, dá até para avistar o Atlântico fundindo suas cores com o azul do horizonte. À noite o espetáculo fica por conta da iluminação especial que faz lembrar um rastro de lavas incandescentes descendo de um vulcão.

Depois da emoção inesquecível de vencer a íngreme subida, é a vez de curtir o planalto serrano catarinense em toda a sua plenitude. Cidades como Bom Jardim da Serra, Urubici, Urupema, São Joaquim e Lages fazem parte do roteiro que registra algumas das paisagens mais bonitas do Sul do Brasil. Quem pretende passear por Urubici, além da disposição e espírito de aventura, precisa também de tempo. São inúmeras cachoeiras, rios, nascentes, grutas, trilhas, morros e serras para serem visitados. No Morro da Igreja está o ponto mais alto do Estado, com 1828 metros de altitude. Lugar de forte energia, abriga uma intrigante formação rochosa com uma fenda de 30 metros de diâmetro, conhecida como Pedra Furada.

Urupema rivaliza com São Joaquim em termos de frio. Nos seus riachos de águas cristalinas e geladas são cultivadas trutas que fazem a alegria dos amantes da pesca de anzol. Basta à notícia de uma frente fria ser anunciada para São Joaquim, a cidade mais fria do Brasil, ficar lotada de turistas. Fascinados com o espetáculo, invadem ruas e praças da cidade com seus gorros coloridos, grossos casacos de lã e uma alegria quase pueril estampada no rosto. Pescar, andar a cavalo, ordenhar vacas, experimentar o camargo, ouvir “causos” e saborear um bom churrasco, são atividades ligadas à vida nas fazendas e poderão ser desfrutadas em Lages, a capital nacional do turismo rural. São duas dezenas de fazendas que recebem os hóspedes sem abrir mão das atividades cotidianas no trato com o gado, com ovelhas e outros animais domésticos.

Pinheiros, pinha, pinhão, lareira acesa, cavalgadas, trilhas ecológicas, cânions, pescaria de trutas, cascatas, macieiras carregadas, chimarrão, muros de taipas (pedras) e fazendas seculares plantadas em meio a campos de perder de vista.

Velhos tropeiros envoltos em ponchos contando “causos” à beira do fogo de chão, rodeios crioulos, lendas de assombração e de tesouros enterrados. Tudo isso fascina e atrai cada vez mais os turistas para esse cenário único que é a Serra Catarinense.

Anualmente, Lages realiza a Festa do Pinhão. Um dos maiores eventos do Sul do país, capaz de atrair 400 mil pessoas em torno de pratos típicos a base de pinhão e de atrações musicais de renome nacional, durante dez dias. Em 2010, ela acontece no período de 27 de maio à 06 junho.

Localização

Partindo de Florianópolis ou vindo do oeste catarinense chega-se a Serra pela BR 282. Partindo de Curitiba ou Porto Alegre, o caminho mais curto é a BR 116, mas pode também seguir pela BR 101 até Tubarão, tomando a SC 438 por Gravatal, Orleans, Braço do Norte e Lauro Müller, até atingir a Serra do Rio do Rastro.

Contatos:

Lages

Tel. (49) 3224-6206

Site: www.lages.sc.gov.br/turismo

São Joaquim

Tel. (49) 3233-2790

Site: www.serracatarinense.com/saojoaquim

Bom Jardim da Serra

Tel: (49) 3232-0735

Site: http://www.bomjardimdaserra.sc.gov.br/

Urupema

Tel. (49) 3236-1195 – Secretaria de Turismo

www.urupema.sc.gov.br

Ceretur: (48) 3266-1011/ 3266-5051.

Site: www.ceretur.com.br E-mail: ceretur@ceretur.com.br

Itaguatur: (48) 3225-3939

Site: www.itaguatur.com.br E-mail: itaguatur@itaguatur.com.br

Fonte: www.santur.sc.gov.br

Compartilhe!

Speak Your Mind

*


*